Nossa História

Em 1985 fundamos o Condomínio  de Investimentos Denárius - CID constituido por funcionários da Tigre em Joinville.
A gravidade dos acidentes com as máquinas elétricas de cortar grama constatado nas estatísticas da Fundacentro, órgão do Ministério do Trabalho, motivou-nos a mudar a concepção destas máquinas. Por isso, em 1986 compramos um dos fabricantes, a metalúrgica Gretter & Carotta fundada em 1979. Mesmo não existindo regulamentação no Brasil demos início à CID com as seguintes inovações: alojamento da lâmina de corte 3mm acima da borda da carcaça; lâmina em aço anti-quebra; interruptor com comando bimanual; carcaça dos RECYCLADORES® e Cortadores em plástico de engenharia à prova de impactos e arremesso de esferas de aço; polipropileno injetado e soprado para a proteção das partes elétricas vivas; freio eletromagnético; 8 pontos de isolamento contra choque elétrico; capacitor sem platinado; comando único para regulagem de altura; os inovadores Cortadores de Grama RECYCLADORES® e muito mais.

Linha do Tempo

1979

Inicio das atividades com o nome Metalúrgica GECE Ltda, produzindo cortadores de grama elétricos e a gasolina.

1985

Fundação do Condomínio de Investimentos Denarius - CID por 50 funcionários da Cipla, subsidiária do Grupo Hansen.

1986

Aquisição da Metalúrgica GECE Ltda pelo Condomínio de Investimentos Denárius - CID.

1988

Transferência para sede própria na Rua Tuiuti em Joinville.

Lançamento do carrinho de mão com caçamba em polietileno e roda com rolamento, 1º do Brasil, para redução da fadiga do usuário e aumento da vida útil 4 vezes superior a caçamba.

1989

Construção do Galpão 1 para ampliação das instalações.

1990

Criação do Conselho de Administração para governança corporativa.

1992

Ampliação da área fabril em 132%.

1993

Compra da Polo, fábrica de rodízios para móveis e eletrodomésticos.

1996

Construção do Galpão 2 para ampliação das instalações em razão do aumento de demanda.

1997

Lançamento no Brasil do mais avançado cortador de grama marca registrada - RECYCLADOR CID, o qual dispensa varrer as aparas e reutiliza-as como adubo orgânico.

1999

Lançamento do CORTABORDAS com corpo integral em termoplástico soprado, único no mundo, ergonômico e leve.

2000

Lançamento das Roçadeiras laterais CID em diversas potências, possibilitando utilização em ampla gama de aplicações.

2001

Ampliação da área fabril em 70% com a construção do Galpão 3.

Início do Sistema de Gestão da Qualidade ISO 9001.

2002

Lançamento do RECYCLADOR CID 32 com deck injetado em termoplástico de engenharia, 1º do Brasil, resistente ao impacto e isolamento elétrico total.

Lançamento dos Trituradores Forrageiros.

2004

Lançamento na FEICON e MOVELPAR da mais completa e moderna linha de Cortadores e Recycladores de grama elétricos e a gasolina nas larguras de 32, 35, 46 e 52cm.

2005

Lançamento na FEICON dos Trituradores de Galhos, e Jerica 170 litros com caçamba em termoplástico. Motosserras elétricas de 2150W. Lançamento das roçadeiras elétricas de 1000W. Lançamento do aparador de cerca viva elétrico.

2006

Lançamento dos aparadores de grama corta bordas elétrico em novas potências. Para somar-se aos cortadores e recycladores de grama na tarefa de dar um melhor acabamento nos cuidados com o gramado.

2007

Transformação de problema para o meio ambiente em atividade econômica com lançamento do Triturador de Coco Verde.

2010

Lançamento do soprador aspirador reciclador de folhas elétrico de 3000W.

2014

Lançamento do soprador aspirador recyclador de folhas a gasolina. Início do projeto para produção das Betoneiras CID. Construção do Galpão 4 para aumentar o espaço de armazenamento de nossos produtos.

2015

Lançamento do aparador de cerca viva a gasolina CID 600.

2016

Lançamento das Motosserras a gasolina. Lançamento das Betoneiras CID com as capacidade de 400l.

2018

Incício das exportações dos produtos CID para toda a América Latina. Revitalização do galpão 1 construído em 87 para acompanhar o aumento de volume de negócios.

2019

Reestruturação do layout da fábrica para acomodar a produção de novos produtos e instalação de novos equipamentos na planta fabril.